Peeling de fenol: entenda tudo sobre o procedimento que tem bombado na internet

jernej-graj-rlNibgIqi4o-unsplash

Você já ouviu falar no peeling de fenol? 

Novo queridinho das estrelas, o peeling de fenol promete rejuvenescimento facial com resultados rapidamente visíveis e aparentes.

O procedimento consiste em um peeling químico profundo em que são utilizadas moléculas de fenol  para descamar a pele de maneira mais intensa, do que os peelings comuns.

Assim, ele ajuda a amenizar rugas mais profundas, manchas epidérmicas, reduzir a flacidez e atenuar cicatrizes de acne.

Neste artigo nós vamos falar sobre as principais características do peeling de fenol, benefícios, o que dizem os médicos sobre o procedimento e quais as contraindicações. 

O que é peeling de fenol?

O peeling de fenol é um tratamento estético em que é aplicado um ácido sobre a pele capaz de remover a camada mais externa, apresentando resultados visíveis com uma aplicação. 

O tratamento promove o crescimento de uma pele mais lisa e uniforme, principalmente nos casos em que há sinais dos efeitos da radiação do sol, presença de rugas mais acentuadas, flacidez, cicatrizes e manchas.

Em comparação com outros peelings químicos, o peeling de fenol é mais intenso e agressivo, por isso tanto a sua aplicação como a recuperação devem ser acompanhados atentamente pelo dermatologista, para não apresentar prejuízo à pele, além de outros possíveis fatores de risco.

Quem pode fazer o peeling de fenol?

O peeling de fenol é mais indicado para pessoas de pele clara, para reduzir rugas médias e profundas, principalmente em peles muito envelhecidas pelo sol, pela idade e especialmente danificadas pelo cigarro. 

Ele é recomendado para pessoas com mais de 40 anos, por ser um procedimento mais agressivo do que os peelings comuns. Em geral, pessoas mais novas não têm indicação para o tratamento.

Antes de fazer o peeling de fenol é necessário passar por uma avaliação médica feita por dermatologista que irá indicar ou não a necessidade do procedimento.  

Como é feita a aplicação do peeling de fenol?

Primeiramente, o dermatologista usa anestesia local e sedativo, e também monitora a frequência cardíaca. 

O rosto é dividido em áreas, respeitando o intervalo de, aproximadamente, 15 minutos em cada região.

Com a pele já limpa e sem oleosidade, a aplicação do ácido é feita com algodão ou gaze, sem realizar movimentos vigorosos.

O procedimento completo pode demorar cerca de 90 minutos. 

Em quantas sessões o peeling de fenol apresenta resultado?

O peeling de fenol apresenta resultados na primeira sessão.

Após a sua aplicação, pode-se verificar uma grande melhora na aparência das áreas tratadas. A pele fica mais clara e luminosa, menos flácida e a aparência de rugas profundas e pigmentação severa é notadamente reduzida.

O rosto fica inchado nos primeiros dias e em seguida começa a reduzir. Em uma semana, a pele pode apresentar um grau elevado de descamação. 

Passado esse período, o resultado começa a ficar visível, dando lugar a uma pele nova e com rugas atenuadas.

Os resultados do peeling de fenol são mantidos por longo tempo, especialmente para pacientes que tomam todos os cuidados necessários com a sua pele.

Quais os cuidados que o paciente deve ter ao fazer o peeling de fenol?

O paciente deve evitar a exposição ao sol antes e depois do procedimento para evitar que a pele fique manchada. 

Também é importante evitar esfoliar a pele do rosto ou depilação com cera ou lâmina de barbear. 

Não é recomendado realizar outros procedimentos estéticos no rosto até que a cicatrização após a aplicação do peeling de fenol seja completa. 

Quanto custa peeling de fenol?

O peeling de fenol é um tratamento caro, que custa de R$ 3 mil  a R$ 10 mil reais por sessão, a depender da clínica e do profissional. 

Peeling de fenol é seguro?

Sim, entretanto, antes de realizá-lo é necessário que o paciente passe por uma avaliação médica completa com dermatologista.

As complicações decorrentes da aplicação do peeling de fenol podem ocorrer durante ou após o procedimento. Pode haver intoxicação do fígado e rim, ou complicações cardíacas. 

Também podem surgir infecções, manchas e cicatrizes queloides na pele.

Peeling de fenol tem contraindicações?

O peeling de fenol é contraindicado para quem tem doenças cardíacas, renais e hepáticas, além de propensão a cicatrizes queloides.

Ele também não deve ser feito no rosto que esteja com lesões de herpes ou causadas por fungos e bactérias. 

Pacientes com alergias ao componente e com dermatite facial não devem realizar o tratamento.

Plano de saúde cobre peeling de fenol?

Não, o peeling de fenol é considerado um procedimento para fins estéticos.

O tratamento não está listado no rol ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), que contém todos os procedimentos, medicamentos, consultas, exames e terapias que devem ser cobertos pelos planos de saúde

Agora que você já sabe que o peeling de fenol contribui para o rejuvenescimento veja também soro da beleza.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Inscreva-se na nossa Newsletter